“Votar à esquerda”, qual esquerda?

Francisco Martins Rodrigues

Para os que continuam a considerar-se de esquerda, o desafio é claro: impedir um novo governo PSD ou PSD/ CDS e manifestar a sua desconfiança no PS e no PRD, votando numa das candidaturas “de esquerda”— CDU, UDP ou PSR. Mas será que existe esquerda hoje em Portugal? Os comentários que se seguem pretendem explicar porque não tem “P. O. ” uma opção de voto e proporcionar motivos de reflexão que ajudem a construir uma verdadeira corrente de esquerda. Sem a qual os destinos da política nacional continuarão a ser jogados entre a direita e a social-democracia.

Continuar a ler

Triunfo e derrota de Guevara

Francisco Martins Rodrigues

Contudo, 20 anos passados, a guerrilha inspirada no guevarismo conseguiu triun­far na Nicarágua e, apesar de uma repres­são selvagem, mantém-se invencível na Guatemala, Salvador, Colômbia, Peru… A profecia de Guevara parece em vias de se realizar. Não voltará a haver ordem e segu­rança no quintal dos Estados Unidos.

Continuar a ler

A revolução acabou?

Francisco Martins Rodrigues

A discussão sobre as perspectivas do marxismo já não diz nada aos nossos intelectuais. Por terem encontrado um melhor sistema de ideias ou porque a revolução “não convém”?

Continuar a ler

Jornada morta

Francisco Martins Rodrigues

Feitas as contas, os chefes do PCP dão-se por satisfeitos com a “jornada de luta” de 31 de Janeiro. Em Lisboa, a participação popular, não atingindo os níveis de outros tempos, ainda deu para compor o Rossio e ao cauteloso discurso de Carvalho da Silva não faltaram as palmas. A CGTP, apesar de murcha, ainda mexe.

Continuar a ler