Mitos do 18 de Janeiro*

Francisco Martins Rodrigues

Não me atreveria a comentar a entrevista de Fátima Patriarca ao Público (2/9, suplemento “Leituras”) se o meu nome não fosse chamado à baila, a certa altura, como inven­tor do “mito do soviete da Marinha Grande”, durante o movi­mento operário de 18 de Janeiro de 1934.
Continuar a ler

Jornada morta

Francisco Martins Rodrigues

Feitas as contas, os chefes do PCP dão-se por satisfeitos com a “jornada de luta” de 31 de Janeiro. Em Lisboa, a participação popular, não atingindo os níveis de outros tempos, ainda deu para compor o Rossio e ao cauteloso discurso de Carvalho da Silva não faltaram as palmas. A CGTP, apesar de murcha, ainda mexe.

Continuar a ler

António Guerra

Francisco Martins Rodrigues

Elementos de história do PCP e da resistência antifascista

Completa-se neste ano meio século sobre a morte de António Guerra, dirigente da revolta do 18 de Janeiro na Marinha Grande e que viria a morrer no Tarrafal com 35 anos de idade, após 14 anos de prisão.

Continuar a ler